Menu de navegação de páginas

Falando sobre nossos amiguinhos.

Mães que sofrem com seus filhos, veja como é a vida da mãe do Taz-mania.

Olá pessoal hoje estou aqui para falar de um animal que não é um PET, apesar de que na Austrália ou mais precisamente na Tasmânia muitos dos moradores desta região adotam estes animais e os criam como animais de estimação. Mas, estes animais tem um estilo de vida que enquadra muito bem no quesito mães sofredoras, já que estamos nesta semana falando das mães do mundo dos animais de estimação.

O diabo da Tasmânia ou demônio da Tasmânia é um mamífero marsupial (que possui marsúpio que é aquela bolsa onde ficam os filhotes, igual ao canguru).  É um animal robusto e musculoso. Sua pelagem é escura com manchas brancas na região da garganta, das bochechas e lombar. Um personagem bastante conhecido das histórias em quadrinhos é o Taz do Taz-mania ou lonelytoons da Warner Brothers.

O Taz-mania apaixonado.

O Taz-mania apaixonado.

A fêmea do diabo da Tasmânia tem gestação de 14 a 22 dias, os filhotes nascem totalmente imaturos do tamanho de um grão de arroz. Eles saem do canal vaginal e percorrem um caminho de muco que foi expelido pela mãe e os guia até o marsúpio. E no marsúpio existem apenas quatro mamas, caso a fêmea do diabo da Tasmânia dê a luz a mais de quatro filhotes somente os que conseguirem chegar às mamas da mãe é que vão conseguir sobreviver. Os outros a mãe simplesmente os come.

Com 30 dias após eles chegarem ao marsúpio já estão bastante crescidos já possuem garras a pele já esta ficando escura, já parecem mais um filhote de diabo da Tasmânia.

Agora é que realmente a fêmea vai começar a ter problemas com seus filhos, com 60 dias eles saem do marsúpio já tem os olhos abertos e começam a ter vida própria. A mãe sempre zelosa corre atrás de seus filhotes puxa um que quer sair da toca, separa briga de um filhote com o outro, mas eles são como meninos hiperativos não param um minuto. Com 90 dias eles já estão completamente desenvolvidos suas garras e dentes muito bem formados e a hiperatividade continua multiplicada por 10.

Neste momento a mãe zelosa e preocupada se torna vítima de seus próprios filhos, pois estes brigam ferozmente irmão contra irmão e sem cuidado algum atacam a mãe a ponto de feri-la bastante. Vi em um documentário do Discovery channel uma mãe diabo da Tasmânia foi cegada por um dos seus filhotes, o filhote mordeu o olho da mãe e ela ficou cega.

Este é o verdadeiro diabo da Tasmânia

Este é o verdadeiro diabo da Tasmânia

Quando os filhotes chegam nesta fase de desenvolvimento por livre e espontânea pressão a mãe zelosa é obrigada a abandonar seus filhotes e ir embora e os mesmos pela primeira vez ficam totalmente sozinhos para seguirem suas vidas. Esse relato sobre o ciclo de vida destes animais tão diferentes é para dizer que a natureza muitas vezes segue seu fluxo de forma bastante adversa, mas mesmo em animais ditos racionais a mesma natureza consegue surpreender quando faz uma mãe zelosa sofrer com as desventuras de seus filhos na vida, chegando ao ponto de estas mães humanas terem de abandonar seus filhos, pois não tem forças para ajudá-los. Não estou falando de mães perturbadas que abandonam seus filhos em latas de lixo, não, estou falando daquelas que lutaram por seus filhos e eles não tem discernimento entre o bem e o mal. E estas mães são simplesmente obrigadas a abandoná-los à sorte, pois não tem mais como lutar.

Talvez este texto de hoje tenha sido um pouco mais denso que o de costume, mas acredito que levantar esta bandeira na semana do dia das mães seria bastante relevante, pois nem só de flores vivem as mães do Brasil.

Grande abraço a todos, se gostaram deixem seus comentários aqui no site se não gostaram deixem seus comentários também. Curtam nossa página do facebook e nos vemos na próxima.

P.S. – Dúvidas, sugestões de matérias, opiniões ou você quer que seu texto seja publicado aqui no falar sobre pets, fale conosco pelo e-mail – contato@falarsobrepets.com.br